Arsesp e GasBrasiliano assinam convênio que garante investimento de R$ 18 milhões em desenvolvimento tecnológico - GasBrasiliano

0800 773 6099
24 horas por dia, todos os dias do ano

Faturas Online Serviços Online
15/03
Saiu na Mídia

Arsesp e GasBrasiliano assinam convênio que garante investimento de R$ 18 milhões em desenvolvimento tecnológico

A Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de São Paulo (Arsesp) e a GasBrasiliano Distribuidora S.A. (GBD) assinaram nesta terça-feira, 15 de março, na sede da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo (SIMA), o Termo de Compromisso, que vai resultar em investimento de aproximadamente 18 milhões de reais no desenvolvimento tecnológico da segurança operacional da empresa.  

A solenidade de assinatura contou com a presença do secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo (SIMA), Marcos Penido, do diretor presidente da Arsesp Marcus Vinicius Vaz Bonini e do presidente da GBD, Alex Sandro Gasparetto. Participaram também do evento a diretora Paula Campos (Gás Canalizado), os diretores Joaquim Leite Ribeiro Matias (Relações Institucionais), Marcos Roberto Lopomo, (Energia) e Gustavo Zarif Frayha (Saneamento Básico).

“Esta ação regulatória inovadora inclui dois principais acordos da GBD: o de pagar o valor correspondente às penalidades estipuladas pela Arsesp por meio de transferência definitiva de parte dos seus ativos ao Estado, e o compromisso de implementar melhorias em seus sistemas de gestão e operacional”, disse a diretora de Regulação Técnica e Fiscalização dos Serviços de Gás Canalizado, Paula Campos. “Uma ação desta importância e, na data em que se comemora o Dia do Consumidor, marca o compromisso da Arsesp e da GBD com os usuários de gás canalizado, na melhoria constante da prestação dos serviços”, complementa.  

O secretário Marcos Penido comentou que o “acordo assinado hoje, entre a Arsesp e a GBD, mostra que o Governo do Estado de São Paulo busca melhoria em inovação, qualidade dos serviços, segurança operacional e expansão da rede de distribuição de gás canalizado, principalmente para o serviço atender uma camada cada vez maior da população”. 

AS AÇÕES

A GasBrasiliano realizará ações de melhoria e modernização com a instalação de sete novas odorizadoras nos city-gates de cada subsistema em operação, a implantação de sistema de medição de gás natural, a implementação de um sistema de comunicação sem fio em todos os city-gates, atualização do sistema supervisório e aquisição de equipamentos de laboratório para análise das características físico-químicas do gás natural e do biometano.

Além disso, serão feitos reforços na rede de distribuição aos municípios de Ribeirão Preto, São Carlos e Porto Ferreira, totalizando 13,5 km de extensão, e ampliação da rede de distribuição para atender o mercado urbano de baixa renda no município de Araraquara, com a construção de 6,6 km de redes, que irá beneficiar aproximadamente 2 mil novos consumidores residenciais. 

A GBD

A GasBrasiliano é a concessionária responsável por distribuir gás natural canalizado para a área Noroeste do estado de São Paulo. Essa área congrega 375 Municípios (58,1% do total de municípios do estado de São Paulo), atinge uma população estimada de 9.200 mil habitantes (aproximadamente 20,03% da população do Estado) e cobre uma área de 141.907 km2.

Fonte: Comunicação Arsesp

  • Ônibus movido a gás inicia operação em Ribeirão Preto

    A prefeitura de Ribeirão Preto e a Transerp, por meio do programa Ribeirão Mobilidade, iniciaram na manhã desta quarta-feira, dia 9 de março, a primeira volta experimental do ônibus movido a gás para o transporte coletivo urbano, que passará por testes durante 30 dias em Ribeirão Preto.

  • Consumo de gás encanado em São Carlos tem aumento em 2021

    Demanda das indústrias puxaram para cima os gastos com gás no ano passado; foram 3,7 milhões de m³ a mais em 12 meses

  • Potencial inexplorado do biogás pode ajudar Brasil a bater meta de redução de emissões de metano

    RIO — O desenvolvimento de um mercado de biogás, gerado a partir de resíduos agropecuários, como fonte de energia pode ajudar o Brasil a cumprir o compromisso de reduzir em 30% as emissões de metano até 2030, assumida pelo país ontem na COP-26, na Escócia.