0800 773 6099
24 horas por dia, todos os dias do ano

Faturas Online Serviços Online
01/07
Saiu na Mídia

Gás natural é solução energética viável com baixa emissão de carbono

O aumento populacional e a ocupação urbana desorganizada, atrelados ao crescente consumo de bens, são os grandes causadores de impactos ambientais e do uso inadequado de recursos naturais mundo afora. Dessa forma, o termo sustentabilidade ambiental passou a ganhar cada vez mais força, especialmente a partir dos anos 90. Hoje, busca-se muito o conceito do uso racional de recursos e da menor emissão de poluentes – assuntos sempre em pauta na semana que marca a comemoração do Dia Mundial do Meio Ambiente (5 de junho).

Nesse contexto, o gás natural aparece como uma das soluções energéticas mais viáveis, pois garante eficiência com baixa emissão de gases poluentes, seja em automóveis, residências ou indústrias. Sua combustão não produz materiais particulados, óxidos de enxofre e óxidos de nitrogênio – grandes responsáveis pela formação da chuva ácida e por doenças respiratórias em humanos.

A emissão de CO2 tem assumido o papel de grande vilão ambiental, pois o dióxido de carbono é o que mais contribui diretamente para o efeito estufa.

Segundo a União Internacional de Gás (IGU, em inglês International Gas Union), um carro abastecido com GNV (Gás Natural Veicular) gera, em média, de 20 a 30% menos de CO2, quando comparado com veículos abastecidos com etanol e gasolina. Além disso, o gás natural, de acordo com a mesma instituição, melhora a qualidade do ar como um todo, pois reduz em 50% a emissão de outros poluentes, especialmente na indústria.

De acordo com o Inventário dos Fatores de Emissões, elaborado pela Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (em inglês, U.S. Environmental Protection Agency), a substituição de óleo combustível pelo gás natural, para a produção de 1kwh de energia no setor industrial, proporciona redução de 25% na emissão de dióxido de carbono (CO2) e redução de aproximadamente 99% de óxido de nitrogênio e de óxido de enxofre, compostos que contribuem para a acidificação da atmosfera, favorecendo a formação de chuva ácida.

O uso na indústria também garante a diminuição de 97% da emissão de particulados, que atingem diretamente o sistema respiratório das pessoas.

O gás natural é um aliado das empresas que buscam obter o selo verde e a ISO 14000 – certificação que atesta que a indústria cumpre o conjunto de normas internacionais sobre gestão ambiental, garantindo a qualidade de produtos e serviços. Na área de atuação da GasBrasiliano – concessionária de distribuição de gás natural na região Noroeste do Estado de São Paulo – 126 indústrias já optaram pela utilização do gás natural como fonte de energia.

Fonte: Gasnet | Região em Destake

 

  • GasBrasiliano planeja investir cerca de R$ 200 milhões na região noroeste

    Araçatuba é destaque no Estado de São Paulo com mais consumidores de gás natural canalizado, ficando atrás apenas de Ribeirão Preto e São Carlos, segundo mapeamento seguido pela GasBrasiliano, concessionária distribuidora do gás natural na região.

  • O amadurecimento do mercado de biogás e biometano

    Projetos em GD, chamadas públicas de biometano e interesse crescente do setor sucroenergético são alguns dos sinais de que o setor ganha força

  • Doria prorroga suspensão no corte de água e gás canalizado para empresas em SP

    O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta quarta-feira que estendeu até 30 de abril a medida que impede o corte no fornecimento de gás e água de estabelecimentos comerciais no Estado.